Trintário cerrado

trinta missas, que se diziam por alma de alguém, durante trinta dias consecutivos, conservando-se o celebrante durante esse tempo encerrado na igreja.

Fonte: Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, 1981, vol. 32, p. 888. MD