Tábua de carneiro

painel de azulejos setecentista proveniente do Hospital de Nossa Senhora do Pópulo (Caldas da Rainha), utilizado pelo almoxarife e escrivão da instituição para calcular a relação entre o número de enfermos por dia e as quantidades exatas de carne de carneiro. Este painel é composto por duas colunas: a da direita refere-se ao número de enfermos (lotação total do hospital) e a da esquerda à multiplicação de três quartos de um arrátel (de carneiro) correspondente ao jantar de cada enfermo. Segundo Jorge de São Paulo (séc. XVII), no hospital das Caldas existiriam cerca de oito tabuadas deste género. Infelizmente, só chegou até nós a tábua do carneiro, mas na sua obra o cronista faz um esboço do que seriam as tábuas das rações de galinha (um quarto a cada enfermo) e da tábua da conta das padas de pão alvo (até 1643 o almoxarife considerava 19 padas de pão por alqueire). Estes instrumentos de contabilidade assemelhavam-se a tabuadas que ajudavam os servidores nos seus expedientes, procurando evitar erros de cálculo.

LR